Notícias

Advocacia, essencial à Justiça

Advocacia, essencial à Justiça

O exercício da advocacia é uma das atividades profissionais mais antigas. O termo “honorários” usado como sinônimo de remuneração surgiu na Itália, onde os advogados recebiam honrarias pela sua atuação e não um salário. A titulação de Doutor foi uma concessão de Dom Pedro I, no distante ano de 1827.

A advocacia é relevante e imprescindível para a sociedade. Possui a função social de tutelar os direitos dos cidadãos, sendo indispensável para a administração da justiça, conforme estabelece o artigo 133 da Constituição Federal de 1988, e o artigo 2º, § 1º da Lei nº 8.096/94.

Os advogados e advogadas podem defender os interesses dos cidadãos judicial ou extrajudicialmente. Podem, também, prestar assessorias e consultorias jurídicas, orientando as melhores práticas legais e auxiliando seus clientes a obterem sucesso nas suas questões profissionais, patrimoniais e pessoais.

Na sociedade contemporânea a importância do advogado é ainda maior e o seu papel, desenvolvido com dedicação e eficiência tem grande valor e utilidade para os seus clientes.

Decisões tomadas com planejamento e assessoria jurídica têm muito mais probabilidades de equilíbrio e sucesso. A advocacia, neste contexto, se insere na prevenção e na gestão de atividades nas empresas, nas famílias e para pessoas determinadas a alcançarem os seus objetivos.